MakersHouse

Aprender Fazendo

Conheça melhor as nossas propostas!

A MakersHouse é uma jovem empresa capixaba formada por pessoas com grande experiência em educação, com o objetivo de trazer o Movimento Makers para crianças e adolescentes do ES. Uma maneira divertida, interativa e colaborativa de aprender e conectar-se com o mundo.

Dar ferramentas à imaginação, estimular ideias, transformá-las em projetos e construí-los com suas próprias mãos é a melhor forma de aprimorar a habilidade investigativa de cada criança ou adolescente.

Com uma proposta de ensino colaborativa, a MakersHouse desenvolve, por meio da livre experimentação, o raciocínio lógico, a criatividade e a cooperação utilizando ciência e tecnologia. Nos projetos desenvolvidos, a proposta é aprender fazendo.

O Movimento Maker tem como proposta integrar as diversas áreas do saber por meio de atividades práticas, proporcionando um ensino “mão na massa”, incentivando e potencializando a criatividade, valorizando as diferentes habilidades e respeitando cada aluno, em sua individualidade.

Para que crianças e jovens sejam estimulados na cooperação, criatividade, sustentabilidade, pensamento crítico e a capacidade de resolver problemas. Usamos várias metodologias, uma delas é o STEAM, uma abordagem educacional para o aprendizado que utiliza ciência, tecnologia, engenharia, artes e matemática (science, technology, engineering, arts and math) como pontos de acesso para guiar a investigação, o diálogo e o pensamento crítico dos alunos. Os resultados finais são estudantes que assumem riscos ponderados, envolvem-se em aprendizado experimental, persistem na solução de problemas, abraçam a colaboração e trabalham através do processo criativo, gerando os inovadores, educadores, líderes e aprendizes do século XXI.

No STEAM é muito usado o PBL (Problem Based Learning), Aprendizagem Baseada em Problemas, que é um método de aprendizado centrado no estudante, apresentando um problema como elemento motivador do estudo e integrador do conhecimento, dando ao professor grande autonomia na sala. Normalmente os projetos são construídos para a resolução de problemas do cotidiano, usando diversas ferramentas e recursos, inclusive tecnológicos, para a resolução conjunta do problema proposto.

Um componente fundamental na metodologia é a possibilidade e valorização do erro como parte do processo de aprendizado, pois a experimentação e a construção de protótipos certamente levarão a caminhos equivocados até que os alunos cheguem às suas próprias conclusões e possível resolução do problema. Por conta disso, os professores devem estar preparados para uma mudança de seu comportamento, deixando de ser a única fonte do saber, para ser um mediador durante todo processo de construção do conhecimento, guiando os alunos por meio de perguntas que façam os alunos refletirem e reavaliarem suas decisões. A função principal do professor, nesse contexto, é o reparar um ambiente no qual os alunos farão as próprias descobertas, compartilhando novos conhecimentos e fazer a ponte entre os conhecimentos prévios e os conhecimentos científicos.

Saiba mais! Entre em contato conosco!

+55 (27) 99877-8702 (WhatsApp) | ervim@makershouse.com.br

Pesquisar

Categorias

Posts Recentes

Informações de contato

+55 (27) 99877-8702 (Ervim Egert)
contato@makershouse.com.br

Redes Sociais